O SABER E O FAZER DA COMUNIDADE VILA BERRANTE (RIBEIRÃO CASCALHEIRA, MT): REVELANDO INDICADORES EDUCATIVO – AMBIENTAIS.

 

 

RESUMO

 

A presente pesquisa foi realizada em uma comunidade de ribeirinhos, localizada no município de Ribeirão Cascalheira, Estado de Mato Grosso, comunidade esta, conhecida como Vila Berrante. As bases teóricas e metodológicas dessa investigação fundamentam-se na interface entre as etnociências e a ecologia humana. Para adentrar no universo dos ribeirinhos, optou-se por adotar uma abordagem etnográfica, utilizando-se da ecologia humana como fio condutor das discussões e fundamentos. Com objetivo de revelar indicadores educacionais em Educação Ambiental, foram estabelecidas categorias a serem investigadas que permitissem conhecer o cotidiano dessa comunidade, sua origem, seus mitos, a utilização dos recursos naturais na medicina alternativa, manejo do solo, bem como perceber a relação desse povo com o cerrado e o rio das Mortes, presente no local.  A comunidade é formada por vinte e nove famílias sendo que foi possível entrevistar vinte e cinco. Foram realizadas entrevistas aberta seguida de técnica de observação participante como complemento da obtenção das informações. Ao longo dos trabalhos desenvolvidos percebe-se o conhecimento aprofundado dessas populações sobre a natureza e seus ciclos assim e as estratégias de manejo seguem os conhecimentos desenvolvidos que acabam por gerar uma forma de manejo sustentável, a utilização de baixa tecnologia gerando conseqüentemente baixo acumulo de capital, características essas, típicas das comunidades tradicionais. Revelar ou mesmo trazer à luz as estreitas relações estabelecidas entre essa comunidade e o ambiente natural é um desafio que nos impulsiona, na certeza de que, são essas comunidades tradicionais a fonte inesgotável de saberes, capazes de nos guiar na direção de uma Educação Ambiental que se estruture nos conhecimentos adquiridos ao longo da civilização humana. Indicadores para Educação Ambiental são evidenciados, constituindo elementos férteis para ações educativo – ambientais as margens do Rio das Mortes.

 

Palavras chave: etnografia, comunidade ribeirinha, educação ambiental

Visita a uma roça

 

Trabalho desenvolvido entre os anos de 2005 a 2008, pelo Biólogo e pesquisador Gecilane Ferreira. Os dados obtidos foram utilizados na Dissertação de Mestrado, a ser defendida em dezembro de 2008, no Instituto de Educação – Universidade Federal de Mato Grosso. Área de concentração: Educação, Cultura e Sociedade. Linha de Pesquisa: Educação e Meio Ambiente.

 

 

Gecilane Ferreira